Eduardo Bolsonaro confirma mudança de embaixada

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou que a transferência da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém está decidida. “A questão não é perguntar se vai, a questão é perguntar quando será”, afirmou nesta terça (27), após participar de um almoço na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, em Washington. O filho de Jair Bolsonaro, que chegou aos Estados Unidos na segunda (26), afirmou que ainda não sabe ao certo a data da mudança e que o governo está “estudando como se faz isso”. A proposta foi anunciada pelo presidente durante a campanha, como um aceno ao governo israelense e à sua base evangélica. No início de novembro, contudo, após o cancelamento de um compromisso diplomático com o Brasil pelo Egito, o pesselista afirmou que a mudança ainda não estava decidida.

Em relação a um possível embargo que o país poderia sofrer por parte dos países árabes por causa da transferência da representação diplomática, o deputado disse que é preciso “ter uma maneira de tentar suprir” eventuais retaliações comerciais. Mas acredita que o apoio do Brasil a políticas contra o regime de Teerã, em mais um alinhamento com a política externa dos Estados Unidos, poderia diminuir o desgaste do Brasil com esses países. “A maioria ali é sunita, veem com grande perigo o Irã”, afirmou. “Quem sabe apoiando políticas para frear o Irã, que quer dominar aquela região, a gente não consiga um apoio desses países árabes”. Juntas, nações árabes são o segundo maior comprador de proteína animal brasileira. As exportações somaram US$ 13,5 bilhões (cerca de R$ 52,3 bi) em 2017 e o superávit para o Brasil foi de US$ 7,17 bilhões (R$ 27,7) (Júlia Zaremba, Folha de S.Paulo).