Degania

Fundado em 1909 por sete imigrantes judeus da Romênia, foi o primeiro kibutz estabelecido em Israel, em terras compradas pelo Fundo Nacional Judaico e repassadas ao movimento sionista. Localizado na margem sul do Lago Tiberíades (em hebraico, Kineret), foi abandonado um ano depois, quando o grupo de fundadores se dispersou. Em 1911, um novo grupo de imigrantes, dessa vez de origem russa, se estabeleceu no mesmo local. Em pouco tempo, o kibutz cresceu. Este grupo de pioneiros impôs obstáculos à adesão de novos membros e, em 1920, com a chegada de uma nova onda imigratória da Europa, foi fundado, ao lado, o kibutz Degania Bet.

Degania e Degania Bet desempenharam papel importante na história de Israel. Além de serem os primeiros kibutzim – um modelo socialista e coletivo de vida e de produção totalmente diferente do que era experimentado pelo mundo até então –, foram o lar e o local de nascimento de algumas personalidades do país. Entre eles o pensador sionista Aaron David Gordon, o ativista sionista Joseph Trumpeldor, o primeiro-ministro Levi Eshkol e o líder militar e político Moshe Dayan. Em 1948, durante a Guerra da Independência, Degania foi importante ao ajudar a deter o avanço do Exército sírio sobre o norte de Israel.

Degania e Degania Bet têm, hoje, mais de mil habitantes. Em 2007, passaram por um importante movimento de reforma estrutural. Como a maioria dos kibutzim de Israel, deixaram o modelo coletivista e passaram ao que foi chamado em Israel de “processo de privatização” (leia mais no verbete “Kibutz”).

Listagem completa