Imprensa israelense destaca apoio da Conib por melhores relações entre Brasil e Israel sob novo governo

Em matéria na imprensa israelense, a Conib cumprimenta o presidente eleito Jair Bolsonaro, saúda o apoio dele a Israel e anuncia que vai trabalhar junto com o novo governo para a melhoria das relações entre o Brasil e o Estado judeu. “Os brasileiros elegeram um novo presidente em eleições livres e justas. O processo eleitoral dividiu e polarizou a sociedade brasileira, incluindo a comunidade judaica, muito diversa. Agora é hora de unir nossa comunidade, baseada em nossos valores judaicos e democráticos de justiça e tolerância”, disse Fernando Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil, ao ‘Times of Israel’. "Bolsonaro indicou que será um forte defensor das relações Brasil-Israel e trabalharemos juntos nessa meta”, acrescentou Lottenberg (veja também a nota da Conib).

A matéria também destaca os cumprimentos de líderes israelenses ao presidente eleito. Em telefonema para Bolsonaro, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou: "Estou certo de que a sua eleição levará a uma grande amizade entre nossas nações e ao fortalecimento dos laços entre Israel e o Brasil". "Aguardamos ansiosamente a sua visita a Israel", acrescentou o premier. O presidente do Knesset, Yuli Edelstein (Likud) afirmou em comunicado: "Saudações calorosas ao meu amigo Jair Bolsonaro por sua eleição para a Presidência do Brasil", “Bolsonaro é um verdadeiro amigo do Estado de Israel e, em visita ao Knesset há dois anos, ele nos falou sobre suas atividades em favor de Israel no Brasil. Aguardamos a sua visita a Israel e desejamos-lhe boa sorte”. O ministro da Economia, Eli Cohen (Kulanu), também saudou a eleição de Bolsonaro e disse que espera uma maior cooperação econômica com o Brasil sob o novo governo. Uma fonte próxima ao presidente eleito disse à rádio pública Kan que Bolsonaro estuda transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém. Segundo a fonte, o novo governo avaliará se tal medida “ajudaria a avançar no processo de paz no Oriente Médio”.