22 de novembro de 2017 English Español עברית

Conib Logo

Contrariando Interpol, Líbano recebe iraniano acusado pelo atentado à AMIA

07 Nov 2017 | 11:30
Imprimir

O governo argentino registrou queixa contra o Líbano, porque o ex-ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros, Ali Akbar Velayati - que tem um mandado de prisão internacional pelo ataque contra a AMIA - viajou no último fim de semana para aquele país, sem ser preso.

O embaixador argentino no Líbano lembrou a seu interlocutor do Ministério das Relações Exteriores do Líbano que há "um mandado de prisão internacional contra Velayati, por ser um dos autores intelectuais do ataque à AMIA". Além disso, solicitou "colaboração máxima para evitar que Velayati saísse do Líbano, enquanto se recebia o pedido de detenção do juiz argentino".

O pedido de prisão de Velayati com vista a sua extradição para a Argentina foi recebido, mas o iraniano já havia deixado o Líbano. O pedido foi enviado ao Ministério das Relações Exteriores do Líbano antes da partida do acusado.

Velayati já havia entrado e saiu de Singapura e Malásia em julho de 2016, sem problemas. Para o governo argentino, as viagens de Velayati seriam um exemplo de como as ordens de detenção dos oito iranianos acusados ​​de serem os autores intelectuais do ataque à AMIA foram relaxadas.

Leia mais, no Clarín.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos