21 de julho de 2018 English Español עברית

Conib Logo

Apoio à inovação impulsiona Israel

06 Jul 2018 | 14:08
Imprimir

O Valor Econômico publicou nesta sexta-feira (6) matéria de página inteira mostrando como o investimento israelense em pesquisa e melhorias tecnológicas levou o país ao pioneirismo na criação de startups. O texto é de Humberto Saccomandi, que esteve recentemente em Israel. Leia matéria.

É quase consenso, hoje, que o Estado deve dar dinheiro aos mais pobres. Até o Fundo Monetário Internacional elogia programas de transferência de renda. Mas será que o Estado deve dar dinheiro a empresas promissoras? Por que não ajudar àqueles que vão gerar mais riqueza e empregos? Israel faz isso.

O governo israelense praticamente doará neste ano - a fundo perdido ou em empréstimos que podem não ser pagos - cerca de meio bilhão de dólares para financiar startups, pesquisas e melhorias tecnológicas em empresas locais. O valor é pequeno se comparado aos aportes privados em startups no ano passado no país (US$ 5,2 bilhões) ou mesmo ao gasto total em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Israel é hoje o país que mais investe no mundo em P&D, com gasto de 4,3% do PIB (equivalente a mais de US$ 13 bilhões por ano), um pouco à frente da Coreia do Sul e muito à frente dos demais países. Mas essa verba pública ajuda a compor um ecossistema de apoio a startups e à inovação que se tornou referência. É esse ecossistema que está por trás do dinamismo recente da economia israelense, que cresceu 4% em 2016 e 3,3% em 2017.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos