21 de outubro de 2018 English Español עברית

Conib Logo

Comissão europeia aprova congelamento de 15 milhões de euros à Autoridade Palestina por incitamento ao ódio em livros escolares

28 Set 2018 | 17:41
Imprimir

A comissão de orçamento do Parlamento Europeu votou pelo congelamento de mais de 15 milhões de euros à Autoridade Palestina, até que o incitamento ao ódio e à violência seja removido dos livros escolares de crianças palestinas. A decisão deve ainda ser submetida à aprovação do bloco no próximo dia 24. A União Europeia é o maior doador da Autoridade Palestina. O bloco, que financia programas de ensino em escolas palestinas, já havia solicitado ao governo palestino que retirasse dos livros escolares citações de ódio e de estímulo à violência contra Israel, exigindo que as edições se adequem às normas da Unesco “de paz e tolerância nas escolas”. “Esperamos que nossas recomendações políticas sejam adotadas, pois isso ajudará o Ministério da Educação da Autoridade Palestina a parar de incitar 1,2 milhão de crianças palestinas com mensagens de ódio”, disse Marcus Sheff, CEO da IMPACT-se. Um relatório dessa empresa afirma que não houve menção a Israel ou ao conflito israelo-palestino nas últimas edições de livros escolares palestinos. O diretor de operações da IMPACT-se, Arik Agassi citou "uma tendência muito negativa e grave de viés antiamericano em livros didáticos palestinos, culpando os EUA pelos ataques de 11 de setembro de 2001”.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos