18 de agosto de 2017 English Español עברית

Conib Logo

“V” de vitória ou “v” de vilão? Sérgio Malbergier aborda o ódio a Israel e o perigo representado pelo Hamas

04 Set 2014 | 17:03
Imprimir

Em texto publicado na Folha.com, em 4 de setembro, o jornalista Sergio Malbergier aborda as acusações cheias de ódio a Israel e a falta de entendimento do perigo representado pelo Hamas:
 

Boa parte das famílias dos meus avós morreu no Holocausto, espero que entendam o sentimento persecutório. É muito deprimente constatar como o extermínio de seis milhões de judeus no coração da Europa é lembrado cada vez mais apenas para acusar Israel, atribuindo ao país atrocidades comparáveis às dos nazistas. (...)

Até aqui no Brasil a praga pega. O ódio aos judeus é antigo, globalizado e tem em Israel seu perfeito condutor.

O mundo parece ter satisfação de dizer aos 14 milhões de judeus que o moderno Estado judeu pode ser tão cruel quanto os nazistas e o resto do planeta que virou o rosto durante a gradual execução do processo de extermínio. (...)

Nas ruínas de Gaza, uma pesquisa aponta alta significativa do apoio ao Hamas, queda dos moderados da Autoridade Palestina, execuções sumárias e marchas da vitória encenadas para enganar quem quer ser enganado. Para bom entendedor, o ‘v’ cínico do Hamas só pode ser lido como ‘v’ de vilão.

Mas muita gente não quer entender”.(...)

Leia o texto completo na Folha.com.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos