21.09.23 | Mundo

“Judeus redescobrem suas origens na Polônia 80 anos após o Holocausto”

Matéria de Marina Gonçalves, no jornal O Globo, sob o título acima, revela como os judeus poloneses estão redescobrindo suas origens após o Holocausto, que dizimou 90% dos 3,5 milhões de judeus que viviam no país à época. De acordo com a matéria, nos últimos dez anos, os poloneses que se identificam como judeus também aumentaram: passaram de 18 mil para 80 mil — número que deve ser ainda maior, já que muitos desconhecem seu passado, segundo explica Sebastian Rudol, vice-diretor do Centro Comunitário Judaico (JCC) de Cracóvia, que conta com 850 membros.

Nos anos seguintes à Segunda Guerra, o cenário continuou sombrio para os judeus no país: apesar de ser mantida como nação independente após o conflito, a Polônia passou a fazer parte do bloco comunista liderado pela União Soviética, um regime que também perseguiu os judeus, principalmente no fim da década de 1960. Pressionados, os 350 mil judeus poloneses sobreviventes à Segunda Guerra perderam seus empregos, viram suas escolas e sinagogas serem fechadas e foram perseguidos pelo governo soviético. Com isso, acabaram tendo dois destinos: emigrar, principalmente para países como Dinamarca, Suécia e Estados Unidos ou Israel, perdendo sua cidadania polonesa, ou se desconectar completamente de seu passado.


Receba nossas notícias

Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Invalid Input

O conteúdo dos textos aqui publicados não necessariamente refletem a opinião da CONIB. 

Desenvolvido por CAMEJO Estratégias em Comunicação