MPSP quer que o influencer Bruno Aiub pague indenização de R$ 4 milhões por defender criação de partido nazista - Fundada em 1948, a CONIB – Confederação Israelita do Brasil é o órgão de representação e coordenação política da comunidade judaica brasileira.

28.03.24 | Brasil

MPSP quer que o influencer Bruno Aiub pague indenização de R$ 4 milhões por defender criação de partido nazista

O Ministério Público de São Paulo entrou com ação civil pública, ajuizada na quinta-feira (21/3), contra o influencer Bruno Aiub, conhecido como Monark, por ele ter defendido a criação de um partido nazista e o ‘direito’ de ser antijudeu. O MPSP quer que Bruno Aiub pague indenização de R$ 4 milhões por dano social. O fato ocorreu em fevereiro de 2022 e foi registrado em vídeo durante a gravação de um podcast, quando o influenciador conversava com dois deputados federais.  Na ocasião, o apresentador foi afastado do podcast Flow depois de dizer que o partido nazista deveria ter o direito de existir. 

Nos autos de inquérito instaurado para apurar o caso constam três pareceres, sendo um antropológico, um psicológico e outro socioassistencial. Esses dois últimos são de autoria do Núcleo de Assessoria Técnica Psicossocial (NAT) do Ministério Público. "Todos comprovaram, com sólida fundamentação técnica, a postura racista, o antissemitismo e o nazismo no comportamento do réu, bem como a necessidade de reprimenda, razão pela qual providências correspondentes deveriam ser adotadas pela Promotoria de Justiça de Direitos Humanos", diz a petição inicial.

Para o promotor Reynaldo Mapelli Júnior, "a defesa da criação de um partido cuja ideologia é a própria antítese da construção histórica recente dos direitos humanos é incompatível com o texto constitucional". O promotor argumenta ainda que a conduta do influenciador viola as conquistas civilizatórias dos direitos humanos na sociedade brasileira. "O mesmo se diga em relação à defesa de ser antijudeu. Por esse motivo, tal discurso não afeta somente as vítimas diretas do nazismo, mas toda a sociedade brasileira". A indenização deve ser direcionada ao Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos.


Receba nossas notícias

Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Invalid Input

O conteúdo dos textos aqui publicados não necessariamente refletem a opinião da CONIB. 

Desenvolvido por CAMEJO Estratégias em Comunicação