Festividades Judaicas

Chanucá

Chanucá comemora a reinauguração do Templo Sagrado de Jerusalém, após a vitória dos macabeus. É celebrada durante oito dias através do acendimento da chanukiyá, que lembra que um grande milagre aconteceu.

Shemini Atsêret & Simchat Torá

A alegria com a Torá . A data marca o ciclo anual da leitura da Torá que é terminado e reiniciado neste dia. A festa é marcada pela alegria e pelas danças.

Sucot

A festividade celebra a proteção Divina concedida ao povo judeu durante 40 anos no deserto. Também chamada Festa da Colheita e Festa das Cabanas.

Yom Kipur

O dia mais sagrado do calendário judaico, é marcado por jejum, preces e arrependimento onde o destino de cada judeu é selado. Pedimos perdão ao próximo e a D'us. A crença judaica é que, durante Rosh Hashaná, os nomes são escritos no livro da Vida e, no Iom Kipur (Dia do Perdão), o livro é selado. Este período de dez dias é chamado Iamim Noraim (dias temíveis).

Rosh Hashaná

Uma das datas mais marcantes do calendário festivo, o Ano Novo judaico ou,em tradução literal do hebraico, “cabeça do ano” é a festa que marca a criação divina de Adão e Eva. Para os judeus, a festa de Rosh Hashaná é um tempo de renovação espiritual, quando se pede perdão às pessoas, por ofensas que possam ter sido cometidas contra elas durante o ano, e a D’us. Nesse período é costume se desejar às pessoas que sejam inscritas por D’us no “Livro da Vida”, que traz consigo a...

Tishá B’av

A data, o nono dia do mês de Av , é a mais triste do calendário judaico. Marca um período de luto pela destruição do Templo de Jerusalém e do exílio imposto ao Povo Judeu. O Talmud, ordena chorar e jejuar nesse dia.

Receba nossas notícias

Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Invalid Input

O conteúdo dos textos aqui publicados não necessariamente refletem a opinião da CONIB. 

Desenvolvido por CAMEJO Estratégias em Comunicação